Justiça anula cláusulas abusivas em contratos imobiliários



Juiz de São Paulo concede liminar para tornar ineficazes cláusulas abusivas em contratos para aquisição de imóveis novos. Segundo consta, construtoras impunham cláusulas que previam o pagamento de despesas condominiais e encargos decorrentes de impostos, entre outras coisas. Saiba mais.

O juiz Christopher Alexander Roisin, da 11ª Vara Cível da Capital, concedeu liminar para tornar ineficazes cláusulas previstas em contratos firmados por empresas do ramo imobiliário.

De acordo com os autos, no curso das investigações foi apurado que as rés incluíam nos contratos cláusulas abusivas que previam, entre outras coisas, o pagamento de despesas condominiais e encargos decorrentes de impostos, taxas e contribuições fiscais após a concessão do ‘Habite-se’, mesmo se em momento anterior à entrega das chaves ao novo proprietário; previsão, em caso de resilição, de perda de valores próximos a 90% do montante pago pelo comprador; e cobrança de taxa SATI sobre qualquer serviço de assessoria técnica imobiliária prestado ao consumidor.

Ao proferir a decisão, o magistrado afirmou que estão presentes os requisitos para concessão da medida de urgência e tornou ineficazes as cláusulas e disposições contratuais que imponham aos consumidores o dever de pagar a chamada taxa SATI, pagar tributos incidentes sobre a coisa antes da entrega das chaves, e pagar cotas condominiais antes da entrega das chaves.

Ele também determinou a ineficácia de dispositivos que autorizem as empresas a reter qualquer valor pago pelos consumidores em caso de resolução contratual por inadimplemento das vendedoras ou por desistência delas, e a reter valores superiores a 20% do montante pago pelo consumidor em caso de desistência ou resolução contratual. A decisão impôs ainda às rés a obrigação de não incluir as referidas cláusulas nos contratos celebrados após a intimação sobre a concessão da liminar, sob pena de multa de R$ 5 mil por contrato celebrado fora dos parâmetros, e a obrigação de interromper todas as cobranças de SATI, sob pena de R$ 500 por cobrança irregular realizada.

Processo nº 1063592-02.2017.8.26.0100

Fonte: TJ-SP

 

TÓPICOS RELACIONADOS:

 

- Desistiu da compra do seu imóvel? Você tem direitos!
- Decidido a comprar o primeiro imóvel? Tome cuidado e tenha paciência
- Imóvel na planta: o perigo mora ao lado
- Os riscos do “contrato de gaveta” na aquisição de imóveis
- Saiba o que fazer ao receber as chaves do seu imóvel

 
 
 

PRECISANDO DE AJUDA?

CONTRATOS E DISTRATOS - Todos nós sabemos que um contrato, quando mal redigido, pode causar diversos transtornos para os contratantes. É extremamente importante ter conhecimento jurídico especializado na hora de formailzar um contrato ou distrato. Os trabalhos do escritório FRANCÊ Advogados na área contratual são direcionados para qualquer pessoa ou empresa em vias de formalizar um contrato ou a sua rescisão. Saiba mais, conheça nossos trabalhos com Contratos e em precisando fale conosco.

IMÓVEIS - Nós do FRANCÊ Advogados estamos prontos para prestar-lhe Assessoria Jurídica na aquisição ou locação de seu imóvel. Com grande fluência em Cartórios, podemos conseguir os documentos de que você precisará em um curto espaço de tempo. Além disso, podemos prestar-lhe toda assistência necessária durante a fase de negociações. Saiba mais sobre nossas atividades em Direito Imobiliário e Certidões. Em precisando, fale conosco. Você também pode ler os nossos Artigos e Notícias sobre Direito Imobiliário.

 
 

Tags: 

Avaliar Conteúdo: 

Sem avaliações